Cannabis Medicinal


O que é Cannabis?

O termo Cannabis é bastante amplo e pode ser usado para descrever a planta da espécie Cannabis sativa, as diferentes espécies dentro do gênero Cannabis e os compostos derivados das plantas desse gênero (ex.: canabinoides). Cannabis são plantas herbáceas, da família das canabiáceas (Cannabaceae), conhecidas popularmente pelo nome de maconha. Os registros mais antigos de cultivo dessas plantas datam de 10.000 AC na Ásia Central. Seus primeiros usos medicinais são atribuídos ao legendário imperador chinês Shen Nung, por volta de 2.700 AC. Atualmente, as espécies de Cannabis são cultivadas em praticamente todo o planeta por suas propriedades industriais (fibras, tecidos e biocombustível), nutricionais, medicinais e recreativas.

Mas a Cannabis pode ser medicinal?

Sim. O pesquisador israelense Raphael Mechoulam, da Hebrew University of Jerusalem, e sua equipe foram os primeiros a isolar os componentes da Cannabis, os chamados canabinoides, e a descrever suas interações com os seres humanos. Mechoulam e seus colegas descobriram que o nosso organismo possui receptores específicos para essas substâncias, o que descreveu como “sistema endocanabinoide”. Assim, através das ligações com esse sistema no corpo humano, os canabinoides podem apresentar propriedades antieméticas, analgésicas, anticonvulsivantes, antiespásticas, entre outras.

O que são Canabinóides?

Como todo vegetal, a Cannabis produz naturalmente diversos compostos químicos diferentes. Alguns deles são exclusivos do gênero Cannabis: os canabinoides. Através de diferentes metodologias mais de 110 canabinoides distintos já foram isolados, sendo o canabidiol (CBD) e o Tetra-hidrocanabinol (THC) aqueles que se apresentam nas maiores concentrações e têm recebido o maior interesse da comunidade médica. Devido às suas diferentes interações com os receptores do sistema endocanabinoide humano e, portanto, suas atividades biológicas, formulações contendo diferentes dosagens de CBD e THC vêm sendo indicadas para pacientes que se encontram em diferentes contextos patológicos, como por exemplo náusea e vômito induzidos por quimioterapia, dor crônica em adultos, epilepsia, espasticidade na esclerose múltipla e outros.

 

O que é CBD?

O canabidiol, ou CBD, é um dos principais canabinoides naturalmente produzidos pelas plantas do gênero Cannabis e tem como característica, além de suas propriedades terapêuticas, não apresentar efeito psicoativo.. Atualmente, o CBD extraído das plantas pode ser encontrado isolado em diferentes formulações, como óleos, tinturas, produtos comestíveis e cápsulas. Diversos produtores de Cannabis também cultivam variedades específicas da planta com altas concentrações de CBD, o que as torna particularmente interessantes para o uso medicinal

Saiba Mais >>

 

O que é THC?

O tetrahidrocanabinol, ou THC, é o principal composto canabinoide encontrado nas plantas do gênero Cannabis. Ele vem sendo atualmente utilizado em diversas terapias por suas propriedades psicoativas, estimulantes de apetite, inibidoras de náuseas e vômitos e indutoras do sono. Assim, a administração de produtos à base de Cannabis medicinal com alguma dose de THC vem sendo indicado para pacientes com diferentes quadros oncológicos que sofrem com os efeitos colaterais da quimioterapia, por exemplo. Também há indicação de THC para o tratamento de casos de insônia, transtorno de estresse pós-traumático, depressão e HIV/Aids.

 


Para saber mais sobre cannabis medicinal, ter acesso às mais recentes pesquisas sobre
o tema ou receber notícias relacionadas à cannabis medicinal, assine nossa newsletter

Acesse também a nossa seção de estudos clínicos para encontrar pesquisas
acadêmicas sobre as diversas possibilidades terapêuticas da cannabis medicinal

 

REFERÊNCIAS:
DEVINSKY, O.; CROSS, J. H.; LAUX, L.; MARSH, E.; MILLER, I.; NABBOUT, R.; SCHEFFER, I. E.; THIELE, E. A.; WRIGHT, S. Trial of Cannabidiol for Drug-Resistant Seizures in the Dravet Syndrome. New England Journal of Medicine, v. 376, n. 21, p. 2011–2020, 2017.

MECHOULAM, R. Marihuana chemistry. Science, v. 168, n. 3936, p. 1159–1165, 1970.

NATIONAL ACADEMY OF SCIENCES, ENGINEERING AND MEDICINE. The health effects of cannabis and cannabinoids: The current state of evidence and recommendations for research. Washington, DC: The National Academies Press, 2017.

O’CONNELL, B. K.; GLOSS, D.; DEVINSKY, O. Cannabinoids in treatment-resistant epilepsy: A review. Epilepsy and Behavior, v. 70, p. 341–348, 2017.

PAIN, S. A potted history. Nature, v. 525, p. S10-11, 2015.

SALENTIJN, E. M. J.; ZHANG, Q.; AMADUCCI, S.; YANG, M.; TRINDADE, L. M. New developments in fiber hemp (Cannabis sativa L.) breeding. Industrial Crops and Products, v. 68, p. 32–41, 1 jun. 2015.

SANTANA, T. A.; TRUFELLI, D. C.; DE MATOS, L. L.; CRUZ, F. M.; DEL GIGLIO, A. Meta-analysis of adjunctive non-NK1 receptor antagonist medications for the control of acute and delayed chemotherapy-induced nausea and vomiting. Supportive Care in Cancer, v. 23, n. 1, p. 213–222, 2015.

SMITH, L. A.; AZARIAH, F.; LAVENDER, V. T.; STONER, N. S.; BETTIOL, S. Cannabinoids for nausea and vomiting in adults with cancer receiving chemotherapy. Cochrane Database of Systematic Reviews, n. 11, p. CD009464, 2015.

WADE, D. T.; COLLIN, C.; STOTT, C.; DUNCOMBE, P. Meta-analysis of the efficacy and safety of Sativex (nabiximols), on spasticity in people with multiple sclerosis. Multiple Sclerosis Journal, v. 16, n. 6, p. 707–714, 2010.

WHITING, P. F.; WOLFF, R. F.; DESHPANDE, S.; DI NISIO, M.; DUFFY, S.; HERNANDEZ, A. V.; KEURENTJES, J. C.; LANG, S.; MISSO, K.; RYDER, S.; SCHMIDLKOFER, S.; WESTWOOD, M.; KLEIJNEN, J. Cannabinoids for medical use: a systematic review and meta-analysis. JAMA, v. 313, n. 24, p. 2456, 2015.

© 2018 Greencare - Todos os direitos reservados.